Notícias

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL FAZ PALESTRA SOBRE BLOQUEIOS DO PROGRAMA BOLSA FAMILIA.




Devido a problemas de bloqueios no Programa Bolsa Família e quem têm causado situações de desconfortos para os beneficiários do programa, a Secretaria Municipal de Assistência Social de Paraibano por meio da secretária Caroline Veloso, do coordenador municipal do Bolsa Familia Jackson Sousa, bem como da entrevistadora do programa Geane, realizaram uma palestra na tarde de terça-feira (6) no Bairro Boa Esperança (conhecido como Vila Mauricio) conversando com moradores.
A equipe da Assistência Social esteve na Rua Lizandra conversando e tirando as dúvidas dos moradores sobre o motivo que levado o bloqueio do cadastro de alguns beneficiados do programa.
O coordenador municipal do Programa Bolsa Família em Paraibano, Jackson Sousa informou que a SENARC (Secretaria Nacional de Renda e Cidadania) junto com o MDSA ( Ministério do Desenvolvivento Social e Agrário) está fazendo um verdadeiro pente fino no cadastro único, com o objetivo de eliminar todas os cadastros com inconsistência (irregularidades). Jackson explicou que existem muitas familias cadastradas, mas que estão fora do perfil exigido. Essas famílias estavam recebendo o benefício, tirando portanto benefícios de outras que realmente nessecitam.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé

Conforme o coordenador do Bolsa Família em Paraibano, nos anos anteriores o Ministério do Desenvolvivento Social e Agrário ultilizava apenas algumas bases do governo pra obter os dados para fazer a averiguação cadastral, esse ano, o governo está fazendo o cruzamento de todos os dados dados,  atingindo portanto informações mais precisas sobre mais famílias.
Jackson Sousa disse que é importante ressaltar que esta é a primeira vez que é utilizada todas as bases disponíveis para a averiguação, por isso tantos bloqueios em comparação com anos anteriores.

Segue lista de bases do governo ultilizada esse ano para cruzamento de informaçoes:
Para a definição do público-alvo da Averiguação Cadastral 2017, estão sendo os seguintes batimentos:
– Base do Cadastro Único de dezembro de 2016 em comparação com os achados do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI), que fez cruzamentos no ano de 2016 com diversas bases de dados administrativas do Governo Federal.
– Cadastro Único de junho de 2016;
– Folha de Pagamentos dos Beneficiários do Programa Bolsa Família de julho de 2016;
– Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2014;

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e filho

– Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro de 2015 a junho de 2016;
– Base de benefícios permanentes e auxílios pagos pelo INSS de junho de 2016;
– Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi) de 2002 a 2016;
– Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos do Governo Federal (Siape) de junho de 2016; e
– Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas.

– Base do Cadastro Único de dezembro de 2016 em comparação com a base do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), referente ao último recolhimento de FGTS entre os meses de março de 2016 a novembro de 2016;
– Base do Cadastro Único de junho de 2016, mas atualizada a partir de março de 2017, em comparação com os achados de órgãos de controle (TCU e CGU), que englobam diversas bases de dados:
– Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam): propriedade de veículos;
– Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi): recebimento de recursos do Governo Federal por meio de pessoa física;

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

– Receita Federal: apresentação das declarações de Imposto de Renda dos anos de 2014, 2015 e 2016;

– Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos do Governo Federal (Siape): agrega servidores públicos dos órgãos federais ativos, pensionistas ou aposentados;
– Base de benefícios permanentes e auxílios pagos pelo INSS de agosto de 2016;
– Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2015; e
– Servidores públicos municipais e estaduais encaminhada pelos
Tribunais de Contas de Estaduais (TCE).

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas, filho e atividades ao ar livre

– Base do Cadastro Único de março de 2017 e de junho de 2017 em comparação com a base do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) do ano de 2016, que engloba o recebimento de benefícios previdenciários e BPC, dados do mercado de trabalho e de

contribuições previdenciárias, Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi), que possui os dados das pessoas falecidas.

Esse trabalalho tem sido

entendido pelas pessoas que elogiam a disponibilidade da secretaria municipal de Assistência Social em fornecer os dados e informacoes.
A Secretaria está agendando essas palestras para outros bairros da cidade.

Top