Notícias

Prefeitura de Paraibano realiza blitz contra trabalho infantil




Evento promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social aconteceu na quarta-feira 27 de junho de 2018.

A Prefeitura de Paraibano, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e das demais secretarias municipais; da Mulher, da Educação, Juventude Esporte e Lazer, da Saúde, do Meio Ambiente e Turismo, do Conselho Tutelar, Associação da Pessoa com Deficiência, realizou na quarta-feira, dia 27 de junho, uma Blitz de Mobilização e Alerta para a Erradicação do Trabalho Infantil, com distribuição de panfletos na área central da cidade.

Segundo a secretária, Elaine Cyntia, o Município realiza essa blitz com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a questão da exploração do trabalho realizado por menores, induzido por adultos.

A campanha de luta contra a exploração ao trabalho infantil é realizada em junho e tem o dia 12 do mês de junho, como a data oficial em que se comemora o Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil.

Em Paraibano a data foi realizada praticamente no fim do mês devido à agenda da Secretaria de assistência Social estar envolvida com outras ações. Durante o evento, a presidente do Conselho Tutelar Geysa Thainá leu artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA-. Participantes de igrejas, escolas e secretarias também discursaram sobre o tema, chamando a atenção para a importância dos direitos das crianças “Lugar de Criança é na Escola e Não Trabalhando” disse um participante.

A Blitz Educativa foi realizada na Av. 1º de Maio em frente a sede da Secretaria de Assistência Social.

A Polícia Militar deu apoio, e os motoristas eram parados pelos participantes, que pediam apoio à causa. Panfletos e balões foram entregues a motoristas e pedestres.

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Conselho Municipal dos Direitos da Criança (CMDCA), e Coordenação Municipal do Selo UNICEF, e representantes de escolas, alunos e voluntários de igrejas estiveram presentes a manifestação.

Top